Festa de Frozen da Julia: com branco, azul e verde

Ontem foi a festa de aniversário da Julia (7 anos!) e como 10 entre 10 festas de menina que nós fomos esse ano, foi uma festa de Frozen. Fiquei quebrando a cabeça por semanas com a decoração, pensando como poderia fazer alguma coisa nova depois de ter visto trocentas festas com esse tema.

Festa de Frozen da Julia (foto que publiquei no Instagram e Facebook)

Festa de Frozen da Julia (foto que publiquei no Instagram e Facebook)


[clique para continuar lendo]

Outros posts como este em: Bebê & Criança, Julia

{ 28 comments }

A nossa passagem por Indianápolis tinha um motivo muito específico: o Children’s Museum de Indianápolis, o maior museu de crianças do mundo e possivelmente o melhor. Com certeza foi o melhor que nós já visitamos, e olha que já fomos a muitos. Eu mesma estava me perguntando se esse museu teria mesmo algo de especial ou se seria apenas uma versão gigantesca de tudo o que já vimos em outros Children’s Museums pelo país. Para a minha surpresa, eles realmente vão além dos museus para crianças tradicionais e só pela parte chamada Dinosphere, onde eles tem fósseis reais e paleontologistas realmente trabalhando e respondendo dúvidas das crianças, já valeria a visita. Mas tem mais: as exposições temporárias são de altíssimo nível e nós adoramos a exposição que está lá até o dia 2 de novembro de 2014: China’s Terracota Warriors (O Exército de Terracota). Se você pensou “ah, mas o meu filho pequeno não vai se interessar por uma exposição dessas”, veja as nossas fotos: a exposição foi feita pros pequenos, de forma muito inteligente e interativa. Tanto a Julia (que estava com 6 anos) e o Eric (com 2) adoraram, e nós também.

Chegamos ao Children’s Museum de Indianápolis em uma sexta-feira do mês de junho pela manhã e estava bem cheio: período de férias de verão americanas, não era pra menos. Já ficamos impressionados com o tamanho do museu e com os dinossauros do lado de fora do prédio.

Chegando no Children's Museum de Indianápolis, em Indiana

Chegando no Children’s Museum de Indianápolis, em Indiana


[clique para continuar lendo]

Outros posts como este em: Indiana, Viajando, Viajando com Crianças

{ 6 comments }

O que fazer em Saint Louis, Missouri

Saint Louis é a cidade de onde saiu a expedição de Lewis e Clark, enviados pelo presidente Thomas Jefferson para atravessar o oeste americano e mapear a região, no processo da expansão das fronteiras dos EUA até o oceano Pacífico. O símbolo da cidade é o arco chamado Gateway Arch e a expedição partiu de Saint Louis porque a cidade era basicamente a fronteira oeste dos EUA naquela época, às margens do grande rio Mississippi. A cidade em si tem menos de 350 mil habitantes, mas a região metropolitana tem quase 3 milhões de pessoas, então é uma das 20 maiores áreas metropolitanas dos EUA.

Foto de família com o Gateway Arch em St Louis

Foto de família com o Gateway Arch em St Louis


[clique para continuar lendo]

Outros posts como este em: Missouri, Viajando, Viajando com Crianças

{ 2 comments }

De Kansas City dirigimos até Saint Louis, Missouri, são aproximadamente 4h de carro. Nós já tínhamos visitado a cidade em 2005, mas acabei nunca escrevendo sobre a visita aqui no blog (vou resgatar umas fotos daquela viagem no próximo post, quando falar das atrações em Saint Louis). Eu nunca tinha ouvido falar do City Museum, mas recebi uma recomendação entusiasmada para visitar esse “museu de crianças diferente” da pessoa de relações públicas do Kaleidoscope em Kansas City. Ele me disse que era um museu único nos EUA, que faz coisas que os outros museus de crianças tem medo de fazer. Claro que depois de ouvir uma coisa dessas eu fui logo pesquisar sobre o City Museum na internet e fiquei intrigada com as fotos estranhas que vi. Não definiria esse museu como um museu de crianças de forma alguma – meus filhos com 6 e 2 anos são certamente pequenos demais para ele. Esse museu é ele mesmo uma grande instalação de arte, onde os visitantes interagem com a estrutura modificada do prédio de 11 andares que ainda está sendo recriado e reinventado. O artista criador do museu, Bob Cassilly, era um escultor e trabalhou na criação das instalações com uma equipe até a sua morte em 2011. Mas o museu não parou, a equipe que ficou continua transformando o espaço a todo vapor.

Visão da escada antes de eu entrar no escorrega do 3o andar pro térreo

Visão da escada antes de eu entrar no escorrega do 3o andar pro térreo


[clique para continuar lendo]

Outros posts como este em: Missouri, Viajando, Viajando com Crianças

{ 3 comments }

No nosso segundo dia em Kansas City, Missouri, fomos conhecer o Worlds of Fun, um parque de diversões com atrações para todas as idades. O parque ocupa 235 acres, como comparação para grande parte dos brasileiros entenderem o tamanho, o Magic Kingdom na Disney ocupa 107 acres. Com o tema de “mundos” de diversão, o parque é dividido em áreas temáticas (Oriente, Escandinávia, Americana, etc), mas a decoração embora simpática não é o forte do lugar. O que vale a pena são as montanhas-russas gigantes, muitos brinquedos de rodar e deixar todo mundo de cabeça pra baixo, é um paraíso para adolescentes e pra quem curte atrações radicais (ainda gosto dessas coisas mas não encaro mais uma montanha-russa logo depois do almoço como fazia quando tinha os meus 20 anos). A área Oceans of Fun é um parque aquático caprichado, ligado ao parque temático e incluído no ingresso, com muitos toboáguas enormes, piscina de ondas, piscinas infantis e riozinho com correnteza. Mas não é só para adolescentes e jovens que o Worlds of Fun tem atrativos, para crianças pequenas como as minhas eles tem a área mais bonitinha do parque: o Planet Snoopy. Com uma menina de 6 anos e um menino de 2 anos, foi pra lá que nós fomos.

3-planetsnoopykc
[clique para continuar lendo]

Outros posts como este em: Missouri, Viajando, Viajando com Crianças

{ 2 comments }

Site Meter